Notícia

Confirmado novo surto de ebola no Congo, afirma a OMS

Confirmado novo surto de ebola no Congo, afirma a OMS


We are searching data for your request:

Forums and discussions:
Manuals and reference books:
Data from registers:
Wait the end of the search in all databases.
Upon completion, a link will appear to access the found materials.

Um novo surto de Ebola está acontecendo na República Democrática do Congo, de acordo com um novo relatório da Organização Mundial de Saúde.

RELACIONADOS: NOS DEIXAMOS QUEM ESTÁ ACIMA DA PANDÊMICA DE CORONAVIRUS, DIZ O PRESIDENTE TRUMP

Novo surto de Ebola no Congo, diz OMS

O governo do Congo anunciou hoje um novo surto do vírus Ebola na zona sanitária de Wangata, Mbandaka, na província de Équateur. Isso vem na esteira de uma longa e difícil luta para enfrentar um complexo surto de Ebola nas regiões orientais do país que iniciou sua fase final - para não falar da luta contínua para conter o impacto causado pela doença COVID-19 no local do maior surto de sarampo do mundo.

Os primeiros relatórios do Ministério da Saúde do Congo dizem que seis casos de Ebola foram detectados em Wangata até o momento, quatro dos quais resultaram em morte, dois deles ainda vivos e sob tratamento intensivo. Três dos seis casos identificados foram confirmados por meio de testes de laboratório, e os especialistas esperam que mais casos apareçam conforme as medidas de vigilância tomadas contra o vírus Ebola sejam ativadas.

"Este é um lembrete de que COVID-19 não é a única ameaça à saúde que as pessoas enfrentam", disse o Diretor-Geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus, relata a OMS. “Embora grande parte de nossa atenção esteja voltada para a pandemia, a OMS continua monitorando e respondendo a muitas outras emergências de saúde”.

ATUALIZAÇÃO 1 de junho, 16:00 EDT: As autoridades de saúde do Congo aconselham os habitantes locais via rádio

"O laboratório nos deu a informação de que todas as mortes analisadas desde 18 de maio são uma consequência do vírus Ebola", disse o governador da província Bobo Boloko Bolumbu na rádio local na segunda-feira, relataO telégrafo.

Bolumbu acrescentou que as amostras foram posteriormente enviadas para mais exames à organização nacional de pesquisa médica do país.

“Peço à população que tenha calma e continue respeitando as medidas de higiene”, disse Bolumbu, relataO telégrafo. "Lave regularmente as mãos com sabão. Não, digamos, cumprimente com as mãos. Não toque em pessoas doentes ou mortas que tiveram febre ou sangramento."

ATUALIZAÇÃO 1 de junho, 4:20 PM EDT: Novas áreas infectadas 'não relacionadas' ao surto de Ebola anterior

Nas regiões de Ituri e Kivu do Norte, a 600 milhas de distância, um surto de Ebola muito maior continua a ceifar vidas. Mais de 2.200 morreram desde que foi confirmado pela primeira vez em 2018. Os novos casos, no entanto, são considerados não relacionados ao surto anterior e maior, o que torna este o 11º surto de Ebola no Congo.

À medida que o mundo enfrenta o surto de COVID-19, devemos esperar que outros vírus com potencial perigoso mostrem um avanço, já que os esforços médicos e de emergência mundiais são distraídos pela pandemia global.


Assista o vídeo: Congo tem novo alerta para surto de ebola (Outubro 2022).