Biologia

Os pesquisadores redesenham a maneira como as bactérias se comunicam entre si para um melhor uso

Os pesquisadores redesenham a maneira como as bactérias se comunicam entre si para um melhor uso


We are searching data for your request:

Forums and discussions:
Manuals and reference books:
Data from registers:
Wait the end of the search in all databases.
Upon completion, a link will appear to access the found materials.

Bioengenheiros da Universidade da Califórnia em San Diego redesenharam comoE. coli as bactérias se comunicam entre si. Isso agora pode ajudá-los a controlar melhor as bactérias que eles projetam para fins e tarefas específicas.

Sensor de quorum

"Esperamos que este sistema possa aumentar o controle e a segurança dos circuitos genéticos sintéticos e, portanto, facilitar sua transição para aplicações da vida real", disse em comunicado Arianna Miano, Ph.D. em bioengenharia da UC San Diego. aluno e o primeiro autor no novo artigo.

No campo da biologia, os sistemas de comunicação bacteriana são conhecidos como quorum sensing. O sensor de quorum é usado por biólogos sintéticos para fazer com que as bactérias realizem todos os tipos de tarefas, desde a administração de drogas até a detecção ambiental.

No entanto, esses sistemas de detecção de quorum são difíceis de regular externamente. É aqui que entra a nova pesquisa. Ela permite um melhor controle sobre como as bactérias se comunicam, portanto, um melhor controle de como essas mesmas bactérias realizam suas tarefas atribuídas.

Ácido P-cumárico

O novo sistema de detecção de quorum só funciona quando as bactérias recebem um composto denominado ácido p-cumárico, encontrado em vegetais e frutas.

“As bactérias se coordenam de maneira diferente de acordo com a quantidade de ácido p-cumárico que fornecemos na mídia”, disse Miano. “Se não dermos ácido p-cumárico, as bactérias não podem se comunicar, mas quando lhes fornecemos concentrações médias, elas são capazes de sinalizar e compartilhar informações sobre o tamanho de sua colônia”.

RELACIONADOS: BACTÉRIAS DE E. COLI POTENCIALMENTE LETAIS TRANSFORMADAS EM BIOPRODUTOS

“Se dermos muito a eles, eles superproduzem moléculas de sinalização que os induzem a se comportar como se sempre fizessem parte de uma grande população”, acrescentou Miano.

E este é apenas o começo do que esse novo sistema de detecção de quorum pode fazer. Miano explicou que as possibilidades do sistema são infinitas, principalmente se acoplado à expressão de diferentes genes.

Quem poderia imaginar que as bactérias modificadas poderiam ter tantos propósitos úteis? O estudo é publicado em Nature Communications.


Assista o vídeo: La resistencia antibiótica: Una amenaza oculta. Clara Ballesté. TEDxSantCugat (Junho 2022).